Câmara de Cacimba de Areia reprova contas de ex-prefeito

por ccd última modificação 28/04/2019 07h58

A sessão ordinária da Câmara Municipal de Cacimba Areia ocorreu na tarde desta quinta-feira, 25 de abril. Às 17h30min, o presidente Afonso Almeida Barbosa Filho (PV), mas conhecido por Afonsinho, abriu os trabalhos Legislativos, com a presença de todos os vereadores.

O vereador Aureliano Montenegro (PR), Lelo, criticou o projeto, que aumenta em 200% os salários dos Fiscais de Tributos, quanto isso os direitos dos trabalhadores estão sendo negado até o PEMAR. Afirmou que esta acontecendo perseguição e tratamento diferenciando aos funcionários que votam no prefeito ganha mais, mesmo sendo a mesma função e nível escolar. “Lamento que pessoas amigas estejam se intrigando por questões políticas. Aqui somos todas famílias”. Lembrou, houve negação do carro para uma senhora doente, por parte do prefeito, ou melhor, prefeitos. Disse que existe nepotismo na prefeitura; sobrinha e cunhada são muitos Campos empregados e olhar o sagre.  “O povo esta acordado e dera o troco”. Denunciou que as enfermeiras Raquel e Juliana estão recebendo sem trabalhar. Afirmou que três ônibus de estudantes estão quebrados e prejudicando os alunos.

O vereador Damião Pereira (MBD) saudou a todos e agradeceu a Deus pelo dom da vida. Parabenizou o prefeito pelas melhorias que estão acontecendo no Conjunto habitacional ‘NOVO TEMPO’: “a gestão está colocando água, luz e pavimentação”. Discordou do vereador Lelo no que tange ao PEMAQ, segundo Damião está sendo pago a todos. Sobre a alegação do carro da saúde que foi negado, ele disse que já foi explicado na sessão anterior, que não foi negado, mas houve um mal-entendido. Por fim, afirmou que o prefeito Rogério Campos tem ajudado a muita gente no município.

A vereadora Fabíola Alves (PCdoB), saudou a todos e disse que estava usando a tribuna para falar sobre o projeto de aumento de salário para os fiscais de tributos. Segundo a parlamentar, é justificável o aumento, pois o atual prefeito foi perseguido na gestão anterior. Disse ainda que os vereadores da base se reuniram com o gestor para expandir o aumento salarial para a categoria das merendeiras e auxiliares. E assim sendo, terá seu voto favorável.

Geomar Xavier (MDB), saudou a todos e disse que o povo só vem à câmara quando tem interesse próprio. Lembrou de sua luta de anos sobre a ampliação do Cemitério Municipal. Segundo ele, é lamentável para os entes queridos serem enterrados uns sobre os outros. Afirmou que Dr. Chico doou um terreno para a obra, mas não passou a escritura para a prefeitura. Criticou com veemência a onda de fuxico que acontece no município, e até mesmo entre seus pares, onde ocorre politicagem, picuinhas e ‘leva e traz’. Disse que de fato houve uma falha na questão do carro da saúde para a irmã de Dona Cida Marques, e que lutará para que isso não mais ocorra, haja vista que já passou por situações semelhantes, na sua família, com câncer e sabe o mal desse sofrimento. Pediu uma atenção especial para os autistas. Também cobrou que não deixem faltar medicamentos de uso contínuo para os pacientes. Parabenizou o vereador Aureliano (Lelo) por cobrar união entre os munícipes. Em relação ao projeto sobre o aumento salarial, explicou que aqueles que tiverem direitos, serão observados, não somente uma categoria, mas as demais categorias necessitadas. Por fim, Geomar concordou que o povo participe efetivamente opinando, cobrando, durante a sessão. No entanto, que haja respeito.

Zé Horácio (PR) saudou a todos e disse que faz oposição com responsabilidade e que não tem medo de elencar as falhas da gestão. “Pode me criticar, pode colocar, se couber, na ata todas as minhas falas”. Falou que é prerrogativa do vereador usar a tribuna para cobrar melhorias para o povo. Denunciou que as máquinas da prefeitura foram usadas para fazer a passagem molhada da Comunidade Liberdade. No entanto, o SAGRE tem uma despesa de 33 mil reais da LB Construções pela construção da mesma obra. “Como justificar?”, questionou essa despesa. Lamentou que foram pagos 25 mil reais de um show de Roberto Vaneirão, mas disse que o contrato com o artista normalmente é de 5 mil reais. “O povo espera honestidade com os gastos públicos”. Denunciou que existe tratamento diferenciado entre os funcionários públicos com o mesmo nível e função. Citou exemplo de garis que não são aliados do prefeito que ganham 1.440,00, já outros do ‘cordão’ do gestor que recebem entre 1.700,00 a 2.200,00 reais . Segundo Zé Horácio, esta prática é observada em todas as categorias da gestão municipal. Sobre o projeto de aumento salarial para os fiscais de tributo, que segundo ele chega ao patamar de 201%, classificou como imoral, inadmissível e inconstitucional. Mas afirmou que votará a favor se o mesmo índice de aumento for aplicado para as demais categorias como as merendeiras e as auxiliares.     

Umbelino Nóbrega (PR) saudou a todos e disse que é grato ao prefeito, pois fez o serviço em Edson. Afirmou que não quer saber o quanto foi gasto, mas que o serviço foi realizado. Quanto ao projeto de aumento salarial para os fiscais de tributos, disparou: “quem é que não gosta de aumento? Até nós queremos aumento salarial. Todos querem aumento, seja quanto for”, disse. Lembrou que a crise na saúde é nacional. Portanto, Cacimba de Areia não está imune a isso. Parabenizou o prefeito pela sua administração. Por fim, garantiu que ajuda ao seu povo com muito gosto.

O presidente Afonsinho (PV) saudou a todos os presentes e expressou sua torcida pela Proposta de Emenda Constitucional 49/2019, para prorrogar os mandatos dos atuais unificando as eleições gerais e as eleições municipais, de autoria do deputado federal Rogério Peninha Mendonça, uniformizando as eleições para que ocorram conjuntamente em 2022. Citou o Humorista paraibano Zé Lezin, contando um causo de Vicente. Segundo a estória, Vicente colocou uma banca para vender cocadas em frente ao Banco do Brasil. Certa vez uma senhora veio pedir um empréstimo a Vicente e ele disparou: “Eu fiz um acordo com o Banco do Brasil, nem eu faço empréstimo e nem ele vende cocada”. Citou esse caso para lembrar que é interessante a fala do povo nas sessões da Casa do Povo. Quanto ao projeto de aumento salarial para os fiscais de tributos, ele disse que era a favor se também o prefeito conceder aumento para outras categorias do município.

Por fim, foi colocado em votação o parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE) sobre as contas do ex-prefeito de Cacimba de Areia, Orisman Ferreira Nóbrega (PDT), conhecido popularmente por Nico. O parecer do TCE é favorável à aprovação das contas do ex-gestor com ressalvas. Na votação em plenário, no entanto as contas de Nico foram reprovadas por sete votos a dois.

 

Fonte: Blog do Jordan Bezerra